domingo, 13 de junho de 2010

Nutrimos uma certeza de que somos tal que
Talvez não tenhamos a duvida do que somos.
Merecemos o que queremos
Só,
e só,
Pelo fato de querermos.
Não há merecimento em certezas de ser
Ou desmerecimentos na falta de dúvidas de não saber se é
Só há o fato de querermos
com todos os poros de nosso corpo.
E por querermos com tanta vontade,
merecemos, por tamanha coragem de querer
num mundo no qual ter é o primeiro passo pra perder.

6 comentários:

  1. muito bom, joão.
    verdade fulminante é que todos merecemos o que queremos... pelo menos até encontrarmos o que realmente se quer.

    abraço!

    ResponderExcluir
  2. Muito bem colocado. Concordo com o comentário acima em partes. Acho que merecemos o que queremos, pelo menos até encontrarmos o que realmente PRECISAMOS. (geralmente conquistamos o que precisamos e nem nos damos conta disso...) =)

    ResponderExcluir
  3. merecemos o que lutamos pra ter. E devemos valorizar, ao menos respeitar se não quisermos, aquilo que veio por querer vir.

    Muito inteligente e lindamente escrito!

    ResponderExcluir
  4. Adorei teu Blog!
    Você escreve muito bem!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom Arthur. Lembrei deste poema de Manuel Alegre:

    "Havia o verbo ser e o verbo ter
    Havia o não haver e o haver demais.
    Mas eles perguntavam:
    E viver?
    É só este não ser para ter mais?"

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. "E por querermos com tanta vontade,
    merecemos, por tamanha coragem de querer...."

    Genial João Arthur
    João Genial Arthur
    João Arthur Genial
    Vá ao cartório.

    ResponderExcluir